EasyDNNNews

A criação de Papagaios no país

A criação de Papagaios no país

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Rate this article:
No rating

   A criação nacional de Papagaios vai tomando fôlego graças à permissão para a posse e comercialização de animais silvestres muita gente ainda se surpreende com a notícia de que se pode ter papagaios nacionais de maneira legalizada.
  "Na minha loja, converso sobre animais com muitas pessoas e percebo que quase a totalidade dos clientes acha que a venda de Papagaios é ilegal", constata Luiz Maluf, proprietário da Brazil Ornamental Fishes, especializada em peixes e aves.
   Explicação para esse desconhecimento: o comércio, após 30 anos de proibição, só teve suas regras estabelecidas em outubro de 1997, por meio da Portaria 117 do Ibama.
   E por enquanto não se vêem muitos animais da fauna brasileira em lojas e nem muita divulgação sobre a nova legislação. Mas o fato é que enquanto as normas para a compra e a venda não eram definidas, os criadouros - esses, sim, há mais de uma década regulamentados para procriar as espécies - foram se formando e ampliando os plantéis. Resultado: a última lista de criadouros de psitacídeos emitida pelo Ibama e a checagem feita por Cães & Cia nas principais superintendências estaduais do Instituto apontam 13 criadouros dedicados a papagaios em todo o Brasil (veja Para Saber Mais).
   Estão espalhados por várias regiões: São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas,Pernambuco, Santa Catarina, Brasília, Paraná e Minas Gerais. Porém, desses criadouros apenas quatro são comerciais. Ou seja, têm a licença do Ibama para vender seus Papagaios.
   Entre os demais, quatro são científicos (podem manter e reproduzir espécies apenas para pesquisa) e cinco, conservacionistas (podem manter e reproduzir apenas para preservar).
   Dos conservacionistas, três estavam, durante esta reportagem, em vias de obter a licença para atuar também como comerciais.
"Sem dúvida, o interesse dos criadouros conservacionistas em virar comerciais é um reflexo da regulamentação da compra e da venda, que antes não existia", avalia Luiz

Maluf, que também é proprietário de um dos criadouros conservacionistas que pleiteia se tornar comercial, o Vale dos Colibris.
"Mesmo para quem não pretende fazer da criação um grande negócio, poder vender é uma perspectiva estimulante e às vezes necessária para evitar o excesso de animais no criadouro."

E AS VENDAS?

  Quando o assunto é Papagaio, a reprodução em cativeiro não é propriamente uma missão impossível, mas requer certas manhas (veja Como Criar). Dos 13 criadouros registrados e entrevistados por Cães & Cia, nove já obtiveram sucesso na procriação dessas simpáticas e falantes aves.
   Para alegria dos futuros compradores, entre os pioneiros em conseguir a reprodução de Papagaios no Brasil estão os três criadouros que já podem vender seus exemplares e os outros três que, no decorrer desta reportagem, se preparavam para tanto 
  E as vendas até agora? Elas têm crescido bastante, mas estão longe de ser numerosas. Os criadores comerciais que podem vender estão com uma perspectiva otimista, mas ainda contam nos dedos os papagaios já vendidos. Há basicamente dois motivos que justificam essa tímida movimentação do mercado.
   A reduzida oferta é um deles. O outro é fácil de adivinhar. Se é fato indiscutível que as pessoas, na maioria, desconhecem a viabilidade de adquirir Papagaios de forma legalizada, como poderiam fazê-lo? 
   A pequena parcela da população que sabe dessa possibilidade, acha que se trata de um processo complicado, cercado de demoradas negociações com o Ibama. Isso já foi verdade.
Porém, com a Portaria 117, mudou.
   Antes dela, mesmo quem não queria criar mas, sim, apenas manter um ou alguns papagaios como bichos de estimação precisava se tornar um criador conservacionista.
   Hoje, os pretendentes a proprietários só precisam guardar a nota fiscal da compra, comprovando que ela foi feita em um criadouro autorizado a vender.O desconhecimento sobre a regulamentação do comércio não tem fronteiras. Inclui a grande imprensa, que deveria divulgar tal regulamentação.
Inclui a polícia, que deveria parar de apreender animais regulamentados e de levar seus responsáveis para prestar esclarecimentos na delegacia. Inclui os pet shops, que, conforme prevê a Portaria 117, poderiam facilmente atuar como revendedores e se beneficiar bastante com isso.
   Vamos aos exemplos. O jornal O Globo, do Rio, recusou há pouco mais de quatro meses o anúncio de um dos maiores criadouros comerciais do País, o Rostan.
   "O departamento comercial alegou que não poderia promover esse comércio por julgá-lo proibido", conta um dos diretores do criadouro, Stanislau Szaniecki. No mês de julho, a revista Veja foi categórica ao sentenciar multas e até prisão a todos que comercializassem ou mantivessem animais silvestres brasileiros.
Quanto aos pet shops, a maioria não está vendendo papagaios pois acha que é ilegal."O conceito que ainda predomina, inclusive entre os lojistas, é de que do pelo jornal, foi ao Ibama solicitar a divulgação da portaria na grande imprensa.
   A iniciativa deu resultado. Desde então, pelo menos um criadouro, o Sítio Rodeo Drive, tem anunciado no mesmo jornal. Alba Regina, que quase perdeu duas Araras, na última vez que prestou esclarecimentos à polícia, conseguiu que o delegado enviasse cópia da portaria às demais delegacias da Barra. Já faz alguns meses que a Birds & Company expõe e vende seus Papagaios e outros silvestres brasileiros sem problemas com a polícia. Já que deu certo, vale como dica.
   Quem pretender vender silvestres da nossa fauna precisa se certificar de que o distrito policial da sua região conhece a Portaria 117 do Ibama. Outra medida providencial é esclarecer o público com placas nas vitrines e dentro das lojas.
   Muitas vezes, as denúncias partem de gente que também desconhece a norma.

VANTAGENS

Uma análise superficial pode passar a imagem de não ser muito vantajoso comprar um Papagaio de um criadouro autorizado a comercializá-lo. Como a produção em cativeiro não é muito grande, os preços dos exemplares chegam a ser o dobro daquele dos"camelôs".
Se é comum os vendedores ilegais oferecerem Papagaios por 300 reais, em um criadouro autorizado o valor sobe para cerca de 600 reais. Mas as vantagens em optar pelo caminho legalizado são várias. A primeira é óbvia:comprar sem o potencial transtorno de infringir a lei, sujeitando-se a multas,apreensão do bicho e até prisão.
Quem compra de um vendedor autorizado também desestimula o comércio ilegal, um verdadeiro sinônimo de maus-tratos aos animais. Os traficantes de silvestres coletam, transportam e cuidam de seus bichos muito precariamente.
A aquisição de um Papagaio de criação legalizada é uma garantia a mais de saúde e de docilidade da ave. Enquanto no tráfico clandestino, os bichos são basicamente pegos na natureza, na criação organizada os exemplares vendidos são - por exigência do Ibama - necessariamente nascidos em cativeiro.
"A diferença de comportamento de um Papagaio selvagem e de um nascido no criadouro é notável", aponta Renato Pineschi, biólogo responsável pelo criadouro Rostan, do Rio.
"O selvagem tende a ser mais assustadiço e se estressa com os barulhos urbanos. Já o que nasceu em cativeiro está mais adaptado e não se abala tanto com os ruídos e com a movimentação e o manuseio das pessoas", completa. Além disso, há também a seleção de acasalamentos feita pelos criadores. "Só acasalo os exemplares de comportamento mais dócil e calmo. Várias vezes, descartei Papagaios da reprodução por serem agitados, assustados ou estressados demais", afirma Pineschi. E mais: o trato cuidadoso dos filhotes ajuda a desenvolver a docilidade. A maioria deles é criada na "mão".
É uma espécie de adaptação, feita com o propósito de socializar as aves para o convívio com o homem. Quem compra de um criadouro comercial tem essa mordomia: quando retira o Papagaio, com cerca de quatro meses, ele já foi socializado durante o período mais eficiente para esse processo.
Outra vantagem em optar por comprar de um criadouro é a de poder contar com orientação especializada sobre os cuidados com a ave.

Fonte:Avedomestica.com

Number of views (18)/Comments (0)

Tags:

Please login or register to post comments.

Mais lidas

Últimas notícias

Suínos

Bovínos

Frango/Ovo

Leite e Derivados

Carne e Derivados

Madeira Cavaco

Mercado Financeiro

Cotação (máx)
R$ 3,40
BRFSC *
R$ 3,40
JBS *
R$ 3,40
Pamplona *
R$ 3,50
AuroraSC *
R$ 4,10
MT
R$ 4,50
GO
R$ 4,50
PR
R$ 4,60
SC *
R$ 4,70
RS
R$ 4,90
MG
R$ 5,33
SP
R$ 22,87
Milho SP
R$ 23,50
Milho SC
R$ 54,90
Soja SC
R$ 55,79
Soja SP

Enquete

Qual foi o maior gasto com seu animalzinho em 2012:




Submeter Pesquisa  Exibir Resultados

http://www.grupoagro.com.br http://www.suino.com.br http://www.agrocotacoes.com.br http://www.setoravicola.com.br http://www.cavoca.com.br http://www.safracheia.com.br http://www.sitedacarne.com.br http://www.agrocom.com.br http://www.oleite.com.br http://www.boipesado.com.br http://www.petbacana.com.br